sábado, 8 de janeiro de 2011

Manifesto contra a homofobia nas igrejas cristãs



Muita gente pode considerar este assunto contraditório. Mas uma simples observação de algumas atitudes de Jesus pode esclarecer de uma vez por todas qual o grau de "abertura" que o trabalho eclesiástico deveria estar oferecendo para ser relevante na vivência do evangelho.

A palavra de Deus é tão clara no que se refere à identidade do HOMEM criado por Deus, que torna-se impossível considerar a homossexualidade como genética. Embora hajam centenas de estudos científicos sendo realizados tentando contrariar esta afirmação, até o presente momento nada foi comprovado. Ponto para a Bíblia.

O problema é que muitas vezes a homossexualidade tem sido tratada como doença, ignorando um aspecto muito importante: jamais existirão DROGAS capazes de CURAR a homossexualidade. Assim como também jamais haverão DROGAS capazes de curar a GANÂNCIA (e por isso dificilmente um rico entrará no Reino dos Céus).

Em Mateus 9:11-12 está escrito:

"E os fariseus, vendo isso, perguntavam aos discípulos: Por que come o vosso Mestre com publicanos e pecadores? Jesus, porém, ouvindo isso, respondeu: Não necessitam de médico os sãos, mas sim os enfermos."



Pare um segundo para pensar. Afinal, QUEM SÃO OS ENFERMOS?

Provavelmente jamais houve uma busca pela espiritualidade como vemos nos dias de hoje. Numa sociedade pós-moderna em que "teoricamente" existem todas as respostas para a vivência de uma confiança plena naquilo que o homem É e PODE por si mesmo, ainda sim não se cala a busca interior de cada indivíduo pelo contato com o divino.

Basta ligar a TV para ver pessoas vivendo fábulas fantasiosas em busca do "favor" de Deus. Mas qual tem sido a abertura da IGREJA DE CRISTO para receber as pessoas que não possuem orientação exclusivamente heterossexual? Não seria a IGREJA DE CRISTO um lugar onde TODOS NÓS (OS ENFERMOS) nos reunimos para servir uns aos outros, abrindo mão gradativamente de nossos pré-conceitos, buscando a verdadeira REVELAÇÃO (que é explícita na palavra de Deus) para que possamos viver o AMOR FRATERNAL que Cristo expressou até mesmo pelas prostitutas e cobradores de impostos?

A palavra de Deus pode ser negociada quanto à questão do homossexualismo? Definitivamente não. Mas por que muitas vezes o político corrupto não sofre da mesma síndrome de "zelo" que afasta o homossexual do ambiente cristão?

Este é um manifesto CRISTÃO em favor de uma nova postura. Pois nosso Deus ama a todos. Todos mesmo.

Entendemos que não estamos aqui para proferir condenação. Mas para proclamar o verdadeiro AMOR.

Gostaria de mais informações? Entre em contato conosco.
Estamos dispostos não somente a ORARMOS, mas também a vivermos juntos.

contato@tranfusao.org

2 comentários:

G. kobe disse...

Realmente não podemos esquecer de que os homosexuais também são seres humanos e que é um exagero tratarmos como "monstros", mas temos que ter muito cuidado. Há uma diferença tênue entre aceitar e "compactuar" com o homosexualismo.
É realmente um tema muito complicado e devemos sempre pedir a Deus a luz para agirmos de forma correta nesse assunto.
Fique com Deus.
==================================
Ouça Afterdeath
90's white metal band
http://palcomp3.com/afterdeath-es/

Jessica disse...

Tem um amigo homossexual e ele costuma dizer que não vai a igrejas evangélicas, pois elas não aceitam pessoas como ele.
Concordo que as igrejas devem aceitar os homossexuais, pois para Deus não existe pecado maior ou menor, dessa forma somos tão pecadores quanto eles, mesmo frequentando fielmente uma igreja. é claro que não devemos aceitar o homossexualismo, mas descriminar alguém... isso tbm é pecado! Acho que assim eles irão se sentir livres para irem a uma igreja, e se manterem seu coração aberto Deus irá salva-los, como faz com qualquer outro pecador.